fbpx
EnglishItalianPortugueseSpanish

Plástica do Abdome

A proposta desta cirurgia é remover o excesso de pele e gordura localizados abaixo da cicatriz umbilical, além de melhorar o contorno corporal através de um reforço com pontos da parede muscular abdominal. A cicatriz final é baixa e facilmente ocultável (mesmo com biquines estreitos). O objetivo principal é remodelar o abdome.

LIPOABDOMINOPLASTIA

Esta técnica consiste na associação das vantagens da Lipoaspiração combinada com uma das técnicas convencionais de Dermolipectomia Abdominal (clássica ou com cicatriz reduzida). Esta combinação permite o tratamento do contorno posterior e anterior do tronco, sendo possível oferecer às pacientes um resultado completo e mais refinado quando comparada com a Dermolipectomia convencional, mantendo a segurança do procedimento. Convém ressaltar que não é uma cirurgia para emagrecer e sim para o remodelar o abdome.

Atualmente é a técnica mais utilizada para tratamento do contorno de tronco e abdome, portanto será comentado com maior ênfase.

Após gravidez, variação de peso acentuada ou mesmo com o passar dos anos, ocorre um abaulamento do abdome, constituído em parte por excesso de gordura, mas principalmente por pele excedente.

A proposta da cirurgia é remover o excesso de gordura localizados no abdome anterior e de pele localizada abaixo da cicatriz umbilical, combinado com a lipoaspiração da região posterior do tronco, com melhora significativa do contorno corporal geral. Nesta mesma cirurgia também é realizado um reforço com pontos musculatura abdominal, o que também contribui para melhora do contorno do abdome.

A cicatriz final é baixa e facilmente ocultável (mesmo com biquines estreitos) e sua extensão varia de acordo com a quantidade de pele a ser removida, ou seja, quanto maior a quantidade de pele removida, maior a cicatriz. Quando associada a Dermolipectomia Clássica há a cicatriz inferior extensa e cicatriz ao redor do umbigo, quando associada ao Miniabdome, a cicatriz resultante inferior é menor e não há cicatriz no umbigo.

O tipo de anestesia necessário a essa cirurgia é a geral de vido a necessidade de mudança de posição da paciente durante a cirurgia.

O tempo de internação necessário é de 24 horas, podendo se estender, dependendo da recuperação e da avaliação médica.

Após a cirurgia há necessidade do paciente portar dreno abdominal por alguns dias (aproximadamente 5 dias) e que será retirado no consultório conforme a evolução clínica. Também é recomendado o uso de cinta elástica por 4 a 6 semanas.

O resultado é considerado definitivo aproximadamente 6 meses após a cirurgia. Este é o tempo médio necessário para completar a cicatrização, com acomodação dos tecidos, regressão do edema (inchaço) e maturação da cicatriz.

O paciente deve evitar esforços intensos e manter postura discretamente curvada por 15 dias, com a finalidade de não causar tensão nos pontos da musculatura e na cicatriz. Exercícios físicos mais moderado devem ser evitados por no mínimo 1 mês e exercícios intensos por até 2 meses.

Quando a indicação da cirurgia é precisa, a técnica cirúrgica bem executada e os cuidados pré e pós-operatórios seguidos, as complicações são raras. Embora raras elas existem e como possíveis complicações podemos mencionar: hematoma, seroma, deiscência (abertura dos pontos), alterações de cicatrização, infecção, sofrimento da pele (necrose) e trombose venosa profunda. As complicações são mais frequentes em paciente fumantes, portanto é recomendável suspender o uso de cigarro por um mês antes e após a cirurgia.

DERMOLIPECTOMIA ABDOMINAL CLÁSSICA

Consiste na mesma cirurgia descrita anteriormente, porém sem associar a Lipoaspiração. Há a cicatriz inferior extensa e próxima ao púbis, além da cicatriz ao redor do umbigo. A musculatura abdominal também é tratada da mesma forma. Há necessidade da permanência do dreno, bem como os demais cuidados na recuperação são semelhantes. Convém dizer também que as complicações são semelhantes a Lipoabdominoplastia, a relembrar: hematoma, seroma, deiscência (abertura dos pontos), alterações de cicatrização, infecção, sofrimento da pele (necrose) e trombose venosa profunda. As complicações são mais frequentes em paciente fumantes, portanto é recomendável suspender o uso de cigarro por um mês antes e após a cirurgia.

MINIABDOMINOPLASTIA (CICATRIZ REDUZIDA)

Consiste na mesma cirurgia descrita anteriormente, porém sem cortes ao redor do umbigo. O umbigo é desinserido de sua posição internamente e reposicionado em posição mais inferior do abdome. Neste caso a cicatriz inferior é menor e próxima ao púbis, porém nenhuma cicatriz ao redor do umbigo. A musculatura abdominal também é tratada da mesma forma.

Há necessidade da permanência do dreno, bem como os demais cuidados na recuperação são semelhantes. Convém dizer também que as complicações são semelhantes a Lipoabdominoplastia, a relembrar: hematoma, seroma, deiscência (abertura dos pontos), alterações de cicatrização, infecção, sofrimento da pele (necrose) e trombose venosa profunda. As complicações são mais frequentes em paciente fumantes, portanto é recomendável suspender o uso de cigarro por um mês antes e após a cirurgia.

Agende sua consulta

Open chat
M kawasaki